Dias atrás, escrevi no blog, sobre uma moça que foi presa pelas autoridades de seu próprio país, por que quis assistir  numa partida de voleibol.

A imprensa mundial fazer uma certa pressão; que só Deus sabe, ela foi posta em liberdade.

Untitleffggeegfgfd-1

Seu caso chamou a atenção do mundo, e de suas autoridades machistas. Fez ela, uma greve de fome por dias, e,  as autoridades, resolveram atende-la junto com a pressão internacional.

Rompeu seu país com a sua própria cultura machista e fundamentalista e a moça venceu a parada. Já está solta de volta a sua vida normal.

A filosofia desses países fundamentalistas, é muito perigosa. Hoje, eles estão contra o ritmo do mundo. Amanhã, o mundo estará contra eles.

Fundamentalista ou não, quem tem uma missão no mundo atual, precisa se apressar no cumprimento de tal missão. Acho eu!

Paulo Matos Cruz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *