Em que ano você nasceu? A sua resposta pode me dar muitas informações sobre você.

Posso rapidamente te enquadrar numa geração. E aí?!

01

As nomenclaturas de gerações, que foram criadas para definir perfis e comportamentos de pessoas, são baseadas no momento socioeconômico e histórico em que elas se desenvolveram.

02

Assim, surgiram as nomenclaturas (gerações): Veteranos, Baby Boomers, X, Y(Millenium), Z(Nativos Digitais).

Os nomes e períodos destas gerações são discutíveis, mas cada uma delas define um perfil de comportamento característico de pessoas que nasceram e cresceram sob a influência de um período histórico.

A geração Baby Boomer surgiu logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Estas pessoas se caracterizam por gostarem de um emprego fixo e estável. No trabalho elas preferem ser reconhecidas mais pela sua experiência do que pela sua capacidade de inovação.

03

O termo em inglês “Baby Boomer”- “explosão de bebês”, fenômeno social ocorrido nos Estados Unidos no final da Segunda Guerra, ocasião em que os soldados voltaram para suas casas e conceberam filhos em uma mesma época.

Os Boomers também são identificados como inventores da era “paz e amor”, pois tinham aversão aos conflitos armados. Preferiam a música, as artes e todas as outras formas de cultura como instrumentos para evolução humana do que as guerras.Surge o Movimento Hyppie.

A Geração Xsurgiu em meados da década de 60 e estendeu-se até o final dos anos 1970.Ela surge fazendo uso dos recursos tecnológicos promovidos por sua geração precursora. Essa geração vivenciou no Brasil acontecimentos como as “Diretas Já” e o fim da ditadura.

04

No meio profissional a Geração X é caracterizada por certas resistências em relação a tudo que é novo, além de apresentar insegurança em perder o emprego por pessoas mais novas e com mais energia.

O consumo e o acesso ao crédito (financiamento) são presentes em suas vidas.


A Geração Y
nasce, então, na década de 80 e em pouco tempo de vida presencia os maiores avanços na tecnologia e diversas quebras de paradigma do mercado de trabalho. Neste ambiente tão inovador, a Geração Y se caracteriza pela capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo, como ouvir música, navegar na internet, ler os e-mails. Essa geração também apresenta um desejo constante por novas experiências, o que no trabalho resulta em querer uma ascensão rápida, que a promova de cargos em períodos relativamente curtos e de maneira contínua.

05

Por buscar o movimento edesejar inovar a qualquer custo, elaenfrenta o conflito com a maioria dos mais velhos que não aceita com naturalidade um comando imposto por um mais novo.


A Geração Z é composta por
jovens nascidos em meados dos anos noventa, conectados à Internet e, muitos, ainda não estão inseridos no mercado de trabalho. Os valores familiares, como sentar-se à mesa e conversar com os pais, não são tão expressivos quanto aos contatos virtuais. Assim sua vida no real é prejudicada pelo não desenvolvimento de habilidades em relacionamentos interpessoais.

06

Seu mundo é tecnológico e virtual. Para eles é impossível imaginar um mundo sem internet, telefones celulares, computadores, iPods, videogames com gráficos exuberantes, televisores e vídeos em alta definição. Mas, a rapidez dos avanços tecnológicos os condicionam a deixar de dar valor às coisas rapidamente.

Seu desafio é separar o Joio do Trigo, numavida regada a muita informação, pois tudo que acontece é noticiado em tempo real e muitas vezes esse volume imenso de dados acaba se tornando obsoleto em pouco tempo.

É, também, chamada de Geração Silenciosa, talvez pelo fato de estarem sempre de fones de ouvido (seja em ônibus, universidades, em casa…), escutarem pouco e falarem menos ainda – pode ser definida como aquela que tende ao egocentrismo, preocupando-se somente consigo mesmo na maioria das vezes.

São mais usuários e expetadores do que criadores.

Em meio a estas gerações, existe um outro grupo – A Geração C. Ela não é definida por idade, podem ter de 9 a 39 anos, segundo alguns especialistas.

A ideia de Geração C foi criada por Dan Pankraz, diretor de planejamento e estratégias para o público jovem da DDB Sydney, e muitos a consideram como um grupo.

Eles não conhecem o mundo sem a internet e as mídias sociais. São altamente comunicativos e estão o tempo todo conectados, clicando, postando, compartilhando.

07

A Geração C assiste televisão com gadgets na mão, encontra o amor via internet, alterna o login em plataformas digitais dezenas de vezes em pouquíssimo tempo, externaliza seus sentimentos no Facebook e consome altos volumes de informação digital. Tudo é online.

No mercado de trabalho, essa geração conectada gosta de atuar em conjunto com outras pessoas, utilizando todo o poder que o mundo digital oferece. É assim que eles oxigenam seus pensamentos.

Também podem sofrer um certo tipo de preconceito, principalmente por pessoas mais velhas: frequentemente são considerados imaturos, descompromissados e impacientes. Em contrapartida, a Geração C acha que funcionários “analógicos” são caretas e ultrapassados.

Suas principais características é que são influenciadores, atentos e ditam regras. Eles não tem líder, são rápidos, proativos, compartilham e andam como se fossem um só. Por isso, são o terror da indústria, que os acompanham de perto.

Estão sempre buscando a última tendência, sua moeda cultural é o “status”. Adoram fóruns, baladas, aventuras radicais e experiências únicas. Alguns são Hypsters.

Compartilham sua vida a cada 5 minutos, usam colaboração para quase tudo. Usa Yahoo Responde, Wikipedia, Digg, Blogs. Remixam tudo.

08

Usam o corpo para se comunicar suas ideias. Tatoo, camisetas. Querem ser relevantes e gostam de se engajar.

O nome Geração C vem de “ConnectedCollective”- referência a palavras como conexão, compartilhamento, criatividade, conversação, co-criação, conteúdo, celebridades, cyber, colaboração, coletivo, entre diversas outras que representam o espírito conectado dessas pessoas.

Mas, poderia ser “C” de Cristãos??!!

Ao entendermos todas estas gerações, surge o desafio: Como eu posso acessá-las? Como eu posso me aproximar delas?

O discípulo das novas gerações deveria ter um perfil parecido com a Geração: Antenado, com desejo de engajar, capacidade para trabalhar em grupo e influenciar, rápido e proativo. Disposto e pronto para apresentar o Evangelho acessível, compreensível e transformador para cada uma destas gerações. Um verdadeiro apresentador de Boas Novas.

“Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”. (Rm 12:18)

 Arquivo para download

– Jonas de Souza Netto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá!
OBRIGADO POR NOS ACESSAR!
Queremos...
CONHECER VOCÊ!
Conecte-se...
COM JESUS E A SBN!
Suas informações são...
IMPORTANTES E PRIVATIVAS
GET IT NOW
500% MORE SUBSCRIBERS
EFFICIENCY
BOOST YOUR SALES
CREATIVITY
INSPIRE YOUR VISITORS
BE UNIQUE
CREATE UNIQUE POPUPS
Conectar