A jovem americana Brittany Maynard, convidou os mais íntimos amigos  para uma cerimônia muito estranha de nossa cultura sul americana. Escolheu um novo estado para  dar uma festa. Mudou-se para o estado de Oregon que é um dos cinco estados dos EUA que permitem o suicídio assistido e anunciou nas redes sociais a decisão de abreviar seu sofrimento.

No dia dos mortos celebrado por aqui – 1 de novembro, convidou seus melhores amigos e familiares, tomou um coquetel de barbitúricos com prescrição médica e ….se matou.

Untitled-1111

Mexeu com a mente de todo mundo – literalmente. Um dos comentários que ganhou as mídias foi do Dr. Artur Caplan, da Universidade de Nova York: “Foi uma decisão ética porque Brittany era adulta, capaz e refletiu sobre seu ato”.

Chamamos isso de Eutanásia? Não! Aqui, o paciente escolheu voluntariamente. Eutanásia – o paciente não decide nada, a decisão é feita por cuidadores do paciente.

Quem aprova ou quem desaprova. Eis a questão. Não matarás é o que disse o doador de todas as vidas. Há os que dizem que quem decide vai em paz assistido por amados  em sua volta, e acalma o paciente.

Penso que a calma e tranquilidade do que vai partir, encontra-se em estar em paz com suas obrigações com a humanidade, e, em paz com seu Deus. Pensar livre pensar!

Paulo Matos Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá!
OBRIGADO POR NOS ACESSAR!
Queremos...
CONHECER VOCÊ!
Conecte-se...
COM JESUS E A SBN!
Suas informações são...
IMPORTANTES E PRIVATIVAS
GET IT NOW
500% MORE SUBSCRIBERS
EFFICIENCY
BOOST YOUR SALES
CREATIVITY
INSPIRE YOUR VISITORS
BE UNIQUE
CREATE UNIQUE POPUPS
Conectar